15 de julho de 2024 - 10:43

Agronegócio

16/06/2024 12:01

Comercialização de Algodão: Mercado Físico Apresenta Baixo Volume

Preços variam ligeiramente enquanto a demanda se mantém pontual

Na última semana, o mercado físico de algodão registrou uma comercialização com interesses pontuais e sem volumes expressivos. As cotações domésticas oscilaram entre estabilidade e leves altas, conforme informado pela Safras Consultoria.

Em Rondonópolis (MT), o preço da pluma fechou a quinta-feira (13) em R$ 3,68 por libra-peso (equivalente a R$ 121,69 por arroba), uma queda de 0,25% em relação à semana anterior, quando estava a R$ 3,69 por libra-peso (R$ 122,00 por arroba).

A indústria local demonstrou interesse por entregas de curto prazo, com o algodão colocado em armazéns do sudeste sendo cotado em torno de R$ 3,93 por libra-peso. Na quinta-feira (06) da semana anterior, a cotação era de R$ 3,90 por libra-peso, representando uma alta de 0,77%. Essa valorização levou a indústria a elevar sua base de compra, devido ao final da temporada 2023/24, que reduz a oferta disponível.

No mercado de exportação, o algodão colocado no porto de Santos (FOB) também apresentou alta na quinta-feira (13), encerrando a 70,01 centavos de dólar por libra-peso, comparado a 69,00 centavos de dólar do dia anterior (12). O prêmio pago pelo algodão brasileiro na ICE de Nova York ficou negativo em 1,78 centavos por libra-peso em relação ao contrato de dezembro/24. Uma semana antes, o prêmio era de -3,64 centavos por libra-peso.

USDA: Relatório de Oferta e Demanda

O relatório mensal do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estimou a produção de algodão dos EUA para a temporada 2024/25 em 16 milhões de fardos, mantendo a estimativa do mês anterior. A safra 2023/24 foi de 12,07 milhões de fardos.

As exportações americanas devem permanecer em 13 milhões de fardos para 2024/25, assim como no mês de maio. O consumo interno foi previsto em 1,9 milhão de fardos para 2024/25, mesma estimativa anterior.

Com base nas previsões de produção, exportação e consumo, os estoques finais nos EUA foram estimados em 4,1 milhões de fardos para 2024/25, em comparação com 3,7 milhões de fardos estimados em maio. Na temporada 2023/24, os estoques finais foram de 2,85 milhões de fardos.

Globalmente, a produção de algodão foi estimada em 119,14 milhões de fardos, ligeiramente acima dos 119,05 milhões previstos no mês passado. Para a temporada 2023/24, a produção foi de 113,78 milhões de fardos.

As exportações mundiais de algodão foram estimadas em 44,95 milhões de fardos para 2024/25, uma ligeira redução em relação aos 44,98 milhões do mês anterior. O consumo mundial está previsto em 116,94 milhões de fardos, comparado a 116,86 milhões em maio. Os estoques finais globais foram projetados em 83,49 milhões de fardos, um aumento em relação aos 83,01 milhões do mês anterior. Na safra 2023/24, os estoques eram de 80,97 milhões de fardos.

A expectativa é que a China colha 27 milhões de fardos na temporada 2024/25, mantendo a estimativa de maio. A produção do Paquistão foi prevista em 6,5 milhões de fardos, mesma previsão anterior. O Brasil tem uma safra estimada de 16,7 milhões de fardos para 2024/25. A produção indiana deve atingir 25 milhões de fardos na mesma temporada.


Plantão

(66)98408-0740

Copyright  - O Interior News - Todos os direitos reservados