15 de julho de 2024 - 12:06

Agronegócio

01/06/2024 11:56

Elevação nos Preços do Milho no Brasil em Maio Devido à Retenção de Oferta

Produtores Especulam com o Clima e Sustentam Cotações

Em maio, o mercado brasileiro de milho registrou uma significativa retenção nas intenções de venda por parte dos produtores, resultando em uma elevação das cotações do grão.

De acordo com a Safras Consultoria, em diversos estados, especialmente no Paraná e em São Paulo, os produtores especularam com o clima diante das previsões de falta de chuvas para a safrinha em regiões como o Centro-Oeste e o Sudeste, mantendo suas ofertas. A perspectiva de uma recuperação cambial, embora ainda sem grandes impactos nas exportações de milho, também contribuiu para sustentar os preços.

Do lado dos compradores, o comportamento permaneceu cauteloso, resultando em uma comercialização interna travada. Apesar das possíveis perdas na safrinha, os consumidores acreditam que a entrada dessa safra atenderá à demanda, prevendo uma maior oferta que possa pressionar os preços para baixo.

Cenário Internacional

No mercado internacional, os preços do milho registraram uma leve alta em maio, impulsionados pela expectativa de uma menor oferta de países produtores da América do Sul, como Brasil e Argentina, este último enfrentando perdas devido à cigarrinha. No entanto, esse aumento foi limitado pelas boas condições de plantio e desenvolvimento das lavouras de milho nos Estados Unidos.

Preços Internos

No Brasil, o valor médio da saca de milho foi cotado a R$ 57,33 em 29 de maio, representando um aumento de 3,75% em relação aos R$ 55,26 registrados no final de abril. No mercado disponível ao produtor, o preço do milho em Cascavel, Paraná, subiu 5,26% ao longo do mês, de R$ 57,00 para R$ 60,00. Em Campinas/CIF, a cotação avançou 6,56%, de R$ 61,00 para R$ 65,00. Na região da Mogiana paulista, o cereal foi cotado a R$ 60,00, um aumento de 7,14% em comparação aos R$ 56,00 do final de abril.

Em Rondonópolis, Mato Grosso, a cotação da saca permaneceu em R$ 42,00. Em Erechim, Rio Grande do Sul, o preço subiu 2,34%, de R$ 64,00 para R$ 65,50. Em Uberlândia, Minas Gerais, o preço na venda manteve-se em R$ 53,00 a saca. Em Rio Verde, Goiás, o preço avançou 6,38%, de R$ 47,00 para R$ 50,00.

Exportações

As exportações de milho do Brasil geraram uma receita de US$ 57,292 milhões em maio (17 dias úteis), com uma média diária de US$ 3,370 milhões. O volume total exportado foi de 277,724 mil toneladas, com uma média de 16,336 mil toneladas por dia. O preço médio da tonelada ficou em US$ 206,30.

Em comparação com maio de 2023, houve uma redução de 41,8% no valor médio diário das exportações, uma queda de 6,6% na quantidade média diária exportada e uma desvalorização de 37,7% no preço médio. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior.


Plantão

(66)98408-0740

Copyright  - O Interior News - Todos os direitos reservados